36 Expoflora em Holambra

Holambra - SP | Comentários

A Expoflora é a maior exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina. O evento é realizado anualmente para dar as boas-vindas à primavera em Holambra (junção das palavras Holanda, América e Brasil), cidade da região de Campinas, distante 140 km da capital paulista. O evento apresenta ao público as flores e as plantas ornamentais cultivadas por mais de 400 produtores, fomentando o comércio em todo o país.

A charmosa cidade, uma antiga colônia holandesa, apesar de contar com pouco mais de 13 mil habitantes, é o maior centro comercializador de flores e plantas ornamentais do Brasil. As duas cooperativas de Holambra – Veiling e Cooperflora – respondem por quase a metade (45%) das vendas do setor. Os produtores aproveitam a exposição para lançar novas variedades de flores e plantas no mercado, ditando as tendências no paisagismo e na decoração, ao mesmo tempo em que avaliam a aceitação dos produtos pelo consumidor.

Cacto no formato de coração, mandacaru sem espinho, mini-orquídea com até 60 flores, mini-antúrios com flores que podem chegar ao tamanho de uma unha, flores no formato de estrelas, kalanchoes laranja com leve cheiro de mamão papaya ou na cor rosa com flores maiores que as convencionais, ervas em potes para o público gourmet. Essas são apenas algumas das novidades em flores e plantas ornamentais que os produtores de Holambra (cidade a 140 km da capital paulista) apresentam na 36ª Expoflora. 

Considerada a fashion week das flores, a Expoflora acontece de 25 de agosto a 24 de setembro, de sexta-feira a domingo, e no dia 7 de setembro (feriado da Independência do Brasil), sempre das 9h às 19h. Estão sendo esperados cerca de 300 mil visitantes. O evento tem o patrocínio da Coca-Cola, Crystal, Amstel, Ultragaz, Porto Seguro Auto e apoio da Prefeitura Municipal da Estância Turística de Holambra e do Banco do Brasil.

Os lançamentos e as novidades têm contribuído para manter o mercado de flores aquecido e crescente, mesmo nesse período de crise, na contramão de outros setores da economia. Segundo o Ibraflor - Instituto Brasileiro de Floricultura -, o crescimento previsto para este ano é de 9% em relação ao ano passado e faturamento estimado em R$ 7,2 bilhões.