Lagamar: Onde o boto é rei

Cananéia - SP | 1 Comentários

Uma experiência única e deliciosa. É ter uma família de botos-cinza nadando ao lado do seu barco. Essa viagem ao inusitado pode ser feita, durante o ano inteiro, onde encontramos o Lagamar, um complexo estuarino da cidade de Cananéia.

Nesta região paradisíaca, moradores e turistas que passeiam de barco tem o privilégio de ter como companhia esses animais durante as travessias marítimas.

Essa região está localizada no maior remanescente contínuo de Mata Atlântica brasileiro e abrange o Complexo Estuarino de Iguape e Cananéia, no Estado de São Paulo, e o Complexo Estuarino de Paranaguá, no Paraná.

É um local paradisíaco para quem procura aventura, história e gastronomia. Cananéia é uma região onde as pessoas podem conhecer o Projeto Boto Cinza, desenvolvido pelo Instituto de Pesquisas de Cananéia (IPEC).

O Lagamar é reconhecido como um dos cinco maiores viveiros de espécies marinhas do mundo, o Complexo Estuarino Lagunar, ou simplesmente, Lagamar começa na Estação Ecológica Jureia-Itatins, no sul paulista, e segue até Paranaguá, no Paraná.

São 200 quilômetros de extensão no litoral, perfazendo 5,8 mil km2 de área total, composta por conjuntos de lagunas, braços de mar, baias, estuários, ilhas e morros isolados, com praias, restingas e florestas ainda bem conservadas e grande diversidade animal e vegetal.

Só estas credenciais já somam motivos de sobra para visitar a região, mas acrescente-se ainda a possibilidade de contato com comunidades tradicionais como remanescentes de quilombolas e caiçaras, com seu modo de vida integrado à natureza; a riqueza das manifestações populares como o Fandango; a criatividade e beleza do artesanato feito com materiais naturais como barro, caixeta, taquara; e uma culinária apetitosa à base de peixes, banana e mandioca(abundantes na região). Tudo isto associado a monumentos históricos e resquícios pré-históricos de grande valor.

Boto é rei
Em Cananéia, os botos nadam nos estuários que banham os manguezais. Há em torno de 300 exemplares do animal. Neste ambiente, costeiro e estuarino, ele encontra proteção contra predadores e abundância de alimento.

É comum ver as fêmeas com filhotes à procura de peixes, lulas e camarões, base de sua alimentação. O boto-cinza apresenta uma coloração acinzentada em seu dorso, uma mancha cinza na lateral e o ventre mais claro. Conforme o animal vai se tornando adulto, há uma mudança em sua coloração. Os adultos chegam a 2,10 metros de comprimento. Os filhotes nascem com cerca de 1 metro de comprimento. Os botos, tanto machos quanto fêmeas, podem viver até 30 anos.

Mas, o turista deve ficar atento. Ele não verá as piruetas dos golfinhos dos parques da Disney. Os botos-cinza de Cananéia são mais tímidos, eles não são golfinhos rotadores, que saltam muito.

O boto-cinza é considerado mais estuarino e o rotador é mais oceânico. Os melhores lugares para observar os botos-cinza são a Ponta da Trincheira, em Ilha Comprida, a Praia da Itacuruça, na Ilha do Cardoso e na Baia de Trapandé, em Cananeia. É uma experiência e tanto.

Os passeios para ver os botos são realizados por agências especializadas, como a Caiçara Expedições, sempre partindo do píer central. O turista deve ficar atento. O uso de jet ski é proibido nessa região. Há até uma lei municipal que regulariza o uso de barco e proíbe expressamente o uso de jet ski na área.

Para tentar diminuir o número de animais mortos, vítimas da interação entre o homem e o mar, foi decretada, em Cananéia, a Lei municipal nº 2129/2011, que mostra as normas técnicas de conduta que devem ser seguidas na presença do boto-cinza em atividades como turismo, lazer e esporte náutico.

Nas áreas de maior ocorrência dos animais, como na Ponta da Trincheira, em Ilha Comprida, na Praia da Itacuruça, na Ilha do Cardoso e na Baia de Trapandé, é proibida a prática de esportes náuticos, como jet ski. Também há cursos para os donos das embarcações conhecerem melhor as regras para a conservação do animal.

Por que visitar a região
Além do patrimônio natural, a região abriga diversos sambaquis, ruínas e casario colonial preservado que contribuem para reconstruir a história de nosso país. As fachadas das casas possuem estilo colonial, com portas e janelas típicas. Muitas delas foram construídas com cascalho, restos de conchas dos sambaquis e gordura de baleia.

Em alguns locais, como no museu de Cananéia, a parede exposta permite observar essa técnica de construção. A avenida beira-mar da cidade, reúne um belo conjunto de casas coloridas, lado a lado, que podem ser contempladas a pé ou em passeios de barco.

Cananéia é conhecida por ser ponto de partida para as preservadas ilhas do litoral Sul de São Paulo, como a do Cardoso, a do Bom Abrigo e a Comprida, acessíveis por barcos e escunas. A cidade oferece as melhores opções de pousadas e restaurantes da região, além de abrigar uma infinidade de cachoeiras perfeitas para os dias de calor. Cananéia e as ilhas vizinhas surpreendem pela rusticidade das praias, a rica vida marinha e as belas trilhas.

Programa obrigatório, é passear de barco em direção às ilhas dos arredores como a Ilha do Cardoso. Cardumes de golfinhos costumam acompanhar os tours que levam às piscinas naturais da Ilha Comprida ou aos cenários intocados da Ilha do Cardoso, que abriga um parque estadual emoldurado por mata Atlântica, poços, trilhas e praias.

A cidade conquista os visitantes também pelo estômago. A extração de ostras é intensa e os visitantes podem comprá-las, fresquinhas, diretamente dos coletores. Os preços são afrodisíacos!

Hotel Marina Clube de Pesca de Cananéia

A região de Cananéia tem excelentes opções de hospedagem. Destaque para o Hotel Marina Clube de Pesca Cananéia, um resort aconchegante com excelentes preços e acomodações, oferece passeios ambientais e pesca esportiva. Aconchegante com restaurante, sauna, piscina e toda estrutura para esportes náuticos, inclusive marina. Ótima opção pra quem gosta de pescar e maravilhoso aos amantes da natureza. São 30 suítes, sendo 20 equipadas com telefone, ar condicionado, TV e frigobar. Acomoda de 4 a 6 pessoas, com todo conforto. Free para crianças até cinco anos. Café da manhã incluso.

Parque Estadual da Ilha do Cardoso

A Ilha do Cardoso integra em seu território uma área de preservação - Parque Estadual Ilha do Cardoso -, criado no ano de 1962, localizado no extremo sul do Litoral de São Paulo, no município de Cananéia. O Parque abrange uma área de 15.100 ha., onde são encontrados todos os tipos de vegetação da Mata Atlântica costeira, que proporcionam uma variedade extraordinária de ambientes e uma  diversidade biológica. As praias, os costões rochosos e as dunas podem ser vistos na face da ilha que recebe as águas do oceano, onde se encontram as praias do Itacuruçá, Ipanema, Cambriú, Fole Pequeno, Foles, Lage e Marujá. 

Nem só de boto vive a região. Os turistas que quiserem observar outros animais, podem ir ao Parque Estadual da Ilha do Cardoso, continuidade do Parque Estadual do Lagamar, uma experiência única.

A sede do Parque Estadual do Cardoso fica no Núcleo Perequê. Para chegar ao local, o turista deve partir de Cananéia. O trajeto leva 20 minutos de lancha ou 50 minutos de escuna, com saídas diárias do píer municipal na alta temporada. Outro destino é Marujá, uma aldeia de pescadores movimentada na alta estação e ponto de partida para diversos passeios. Para explorar as trilhas e visitar as cachoeiras e poços, é obrigatória a contratação de guias. Mas se a intenção é curtir as praias e piscinas naturais, é só chegar e se divertir.

Lagamar Ecohotel

Outra opção é o Lagamar Ecohotel, localizado em Cananéia e dentro de um Parque Nacional, em área preservada. O hotel oferece uma piscina ao ar livre e o WiFi gratuito está disponível nas áreas comuns. As acomodações superiores possuem varanda com vista deslumbrante. O café da manhã preparado na hora é servido diariamente no Lagamar Ecohotel, e o restaurante do hotel oferece várias especialidades internacionais e regionais.

As atividades disponíveis na área circundante incluem trilhas a pé, ciclismo e esportes aquáticos. A praia está a 40 minutos de carro do hotel. Há estacionamento privativo gratuito na propriedade. Há dois tipos de quarto, o quarto standard, com vistas da montanha e do lago, e quarto superiorque apresenta além da varanda,roupeiro e área de estar.

A gastronomia é um dos pontos fortes de Cananéia, com uma grande variedade, com ênfase em frutos do mar, distribuída entre os diversos restaurantes locais. Pode-se saborear desde a típica comida caiçara, o peixe seco com banana, até a comida oriental, alemã e chinesa. 


Ainda não te convenci a programar o final de semana com a família para ver de perto o boto cinza? Se for, me manda uma foto?



Serviços

Lagamar Ecohotel

Ótimo para relaxar, o Lagamar Ecohotel situado em Cananeia, litoral Sul de São Paulo, é uma boa pedida para se aproximar da natureza.

  • Estrada Municipal Colônia da Santa Maria-Mandira, 6 - Ariri KM 6 S / N - Cananéia - SP
  • (13) 3851-1341
  • www.lagamarecohotel.com/
  • Todos os dias (24h)

Hotel Marina Clube de Pesca Cananéia

Para quem procura por boas acomodações junto à locais para guardar embarcações, o Hotel Marina Clube de Pesca Cananéia situado no litoral Sul de São Paulo, em Cananéia, é uma ótima opção.


Parque Estadual Ilha do Cardoso

O Parque Estadual Ilha do Cardoso está localizado na cidade de Cananéia, no litoral paulista. Está na divisa com o Estado do Paraná, abrangendo uma área aproximada de 151 quilômetros², separado do continente pelo canal do Ararapira e Baia de Trapandé.

  • Cananéia - SP
  • (13) 3851-1163
  • Segunda a domingo: 24h

Núcleo Perequê

O Núcleo Perequê está localizado próximo à praia do Pererinha, na cidade de Cananéia, em São Paulo. O acesso para a praia é por meio de lanchas ou escunas. O núcleo faz parte da administração do Parque Estadual da Ilha do Cardoso.

  • Cananéia - SP
  • (13) 3851-1163
  • Segunda a domingo: 24h

Comentários

1 Comentário(s) Deixe um comentário

- 19 October 2015 -

Cananeia e as belezas da Ilha do Cardoso - Viajante Brasileiro

[…] pra Cananeia? Depois de passar a semana inteira trabalhando entre tantos arranha-céus, nada melhor do que um […]